Viajando com bebê

Oi Pessoal,

Quando descobri minha gravidez, em outubro/2015, estávamos no meio do processo de work permit. Foi maravilhoso e sempre quis ter filhos, mas sabia que mudar de país com um bebê seria mais trabalhoso e requeria mais atenção e planejamento. O Noah tinha 1 ano e 2 meses quando viemos para o Canadá. E hoje vou compartilhar um pouco de como foi antes, durante e depois da viagem.

Antes

Como sabíamos que nos primeiros 3 meses só teríamos acesso a saúde em casos de emergências, o primeiro passo foi marcar uma consulta com a pediatra que atendia o Noah desde que ele nasceu. Falamos sobre a mudança e sobre a viagem. Ela nos orientou sobre a fórmula que teríamos que substituir, pois aqui não tem a mesma marca que ele estava acostumado no Brasil. Abrindo um parêntesis, isso é muito pessoal, mas a médica no Noah, orienta a manutenção da fórmula até os 2 anos de idade, então até hoje ele toma fórmula. Sobre a viagem, ela não passou nenhum remédio, e nos orientou levar brinquedos diferentes para ele ficar ocupado.

Não há obrigatoriedade de nenhuma vacina para entrar no Canadá, mas mesmo assim, levamos o Noah no hospital e as vacinas que estão no cronograma para a idade dele, fizemos questão de aplicar. Aqui as vacinas e o período que os bebês são vacinados são diferentes, ainda não sei 100% como é, mas depois que levar o Noah em sua primeira consulta por aqui, conto pra vocês as diferenças.

Outra coisa fundamental, foi leva-lo ao dentista. O indicado (e o certo) é levar o bebê assim que os dentes começam a nascer, mas sou totalmente insegura de ir em qualquer profissional, principalmente da saúde, sem alguma indicação. Recebi algumas indicações de odontopediatra, mas não conseguir marcar com ninguém. Um dia estava olhando um perfil no instagram do salão onde levava o Noah pra cortar o cabelo, e vi um comentário da Tia Pri odontopediatra (@tiapriodonto) e resolvir marcar, afinal o tempo estava apertado, já estavamos na metade de julho e com a viagem marcada.

Tia Pri ensinado o Noah escovar os dentes do leão

Que surpresa boa!!!! Que cuidado e atenção dela e de sua equipe. Foi perfeito. Saímos de lá com orientações para o próximo ano e ainda hoje, ela me ajuda demais mesmo de longe.

Faltando 1 semana pra viagem, o Noah ficou muito gripado e com febre alta. Levamos um susto porque ele nunca tinha ficado naquele estado. Fomos a pediatra, demos remédio e ele melhorou. Mas tenho quase certeza que foi emocional também. Se nós, adultos sentimos a tensão, medo do desconhecido e ansiedade, por que os bebês não iriam sentir não é mesmo? Graças a Deus tudo certo e chegou o dia de viajar.

Durante

Compramos as passagens pensando no bem estar do Noah e dos gatinhos (Barnabé e Lola), mas mesmo assim, seriam muitas horas de aeroporto e voo. Saímos de Goiânia às 10:30h chegamos em São Paulo 12:30h. O Noah dormiu no avião, quase chegando em São Paulo, e só acordou 2h da tarde!! E nesse voo conseguimos comprar um poltrona pra ele, o que foi muito bom. 

Goiânia - São Paulo

Almoçamos no aeroporto, e fomos para o embarque internacional, o voo para Toronto era 21:40h. Quando localizamos o guichê da Air Canada, não acreditamos no que vimos... uma fila de 90 intercambistas que iam no mesmo voo que a gente. E pra completar, compramos passagens pra mim e pro Léo, o Noah iria no nosso colo. Depois de conversar com algumas pessoas, até tentamos comprar para o Noah uma poltrona separada, mas não tinha mais disponibilidades, então ele iria no nosso colo!!



Antes do embarque, trocamos a roupa do Noah, lanchamos, deixamos ele correr e brincar o tanto que quisesse, pois estava por vir 9h de voo...

O embarque foi tranquilo, nos sentamos no meio dos estudades super agitados, mas com o passar do tempo a ansiedade e excitação deles foi vencida pelo cansaço. A primeira hora de voo foi tranquila com o Noah, ele brincou e mexeu em tudo. O comissário de bordo foi super gentil e atencioso com todos nós, deu até um presentinho pro Noah. Mas depois de 1h ele ficou muito agitado, chorando e coçando o ouvido. Tentamos dar mamadeira e algum lanche, mas nada adiantou. Não resisti e dei um remédio para enjoo (por minha conta mesmo, a pediatra não tinha passado nada) mas foi o que nos salvou!! o Noah dormiu e só acordou quando aterrisamos em Toronto!!

São Paulo - Toronto

Depois

Chegamos muito cansados. Fomos para a casa que alugamos por 3 dias em Toronto, comemos e demos banho no Noah que dormiu novamente. Ai foi a hora de achar a fórmula, que ele não quis na primeira tentativa, mas que depois ele não reclamou mais. O mais engraçado é que ele achou muito estranho todo mundo falando inglês, ele olhava pra gente e ria (tipo: o que esse povo esta falando kkk). Sobre a alimentação, por mais que aqui seja uma comida diferente em horários diferentes, com ele tento manter o mesmo padrão do Brasil (arroz e feijão não falta em casa rsrs), penso que já foram tantas mudanças, então pelo menos o que consigo manter igual eu faço.

O Noah tem se mostrado um companheiro e tanto!! Temos muitas coisas para resolver nesse início, e ele tem que ir sempre conosco, mas não é de chorar e reclamar. Participa de tudo e faz todos que estão perto dele ficarem encantados com seu carisma (puxou aos avós rsrs)

Essa foi nossa viagem com o Noah. Se tiverem alguma dúvida, deixem nos comentário, facebook ou instagram!!

Beijos

Mylla Amancio


Um comentário: